Aceitando a ser Corno Manso e Bem Trouxa da Esposa Gordinha

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit
  • Fetiche: Corno Manso;

  • Personagens: Angel e Mark;

  • Características

    • 25 Anos,

    • Casado,

    • Loirinha,

    • 27 Anos,

    • 1,68 m de Altura,

    • Pele Branquinha,

    • Cabelos cacheados,

    • Olhos Verdes,

    • Gordinha,

    • Peitões pesados e macios,

    • Bunda Grande e Macia,

    • Coxas Grossas;

Ola, me chamo Mark tenho 25 anos e sou casado com a Angel, é uma linda mulher loirinha, ela tem 27 anos, 1,68 de altura, pele branquinha, cabelos loiros cacheadinhos, olhos verdes, ela é beeem gordinha, então podem imaginar como é o corpo dela.

Eu particularmente gosto assim, com tudo beem grande, tudo mesmo. Peitões grandes, pesados e beem macios. Bunda grandona e bem macia também. Coxas bem grossas, enfim, entre outras coisas grandes rsrsrs.

Nós nos amamos muito. Não vivo sem ela e tenho certeza que ela também não. Faço tudo por ela, dou tudo que pede, do bom e do melhor.

Certa vez em uma briga de casal ela deixou escapar que estava morrendo de vontade de sentir outro dentro dela, que quando ela era solteira ela não passava vontade, que sempre tinha alguém diferente pra satisfaze-la e que estando comigo ela estava passando por essa vontade de ter alguém diferente com ela.

Isso de ela me falar esse assunto aconteceu varias vezes durante essas brigas de casal.

Estamos passando por algumas situações estressantes no momento e as discussões acontecem sempre, mas fora esses momentos nós ficamos muito bem e cheios de amor e carinho um pelo o outro.

Mas isso de ela falar esse desejo dela foi ficando cada vez mais frequente, ate que em todas brigas e discussões ela falava sobre esse desejo.

Outro detalhe é que ela sempre defendeu a opinião de que amor totalmente diferente de que a pessoa possa ter prazer com outra pessoa, que a pessoa pode amar demais uma pessoa e mesmo assim ter esses momentos com outra pessoa.

Porém ela é ciumenta demais e me proíbe de tudo mesmo.

De tanto ela falar esse desejo foi até que chegou ao ponto de ela me dizer que ela ia conseguir mais ser só minha, que ela já mais quer me deixar mas que ela não consegue ficar assim só comigo, que sempre foi uma espécie de um “vício” com os outros namorados e que quando estava solteira podia fazer a “festa”.

Eu conhecia ela já a algum tempo antes de ficar com ela, na época que era solteira e eu sabia como ela é quando solteira mas, pensei que a partir do momento que assumisse compromisso essa atitude mudaria.

Ela diz que realmente se esforçou muito pra todo esse tempo que está comigo nunca ter feito nada desse tipo coisas.

Depois disso ela falou que se eu quisesse ficar com ela eu ia ter que aceitar esse jeito dela e conviver bem com isso para levarmos nossa vida bem como sempre foi.

Ela até me perguntou se eu queria que ela fosse sempre só pra mim, respondi que sim, queria sim. Não tive outra maneira e tive que aceitar essa condição, morrendo de medo do iria acontecer dali pra frente.
Antes do nosso namoro tínhamos uma amizade misturada com bastante tesão, tanto que ela mesmo conta que bateu o próprio recorde de se masturbar, de tanta coisa gostosa que falávamos.

Além disso ela também sempre me contava as suas aventuras com outras pessoas. Mas só ficava nas conversas, nunca tinha rolado nada além disso devido ao relacionamento que eu estava.

Ela contou que tinha um rapaz de outra cidade que ela dizia que além da amizade deles, rolava muito tesão nas conversas deles também.

Até que um dia esse cara veio pra cidade dela de última hora, e avisou ela que esse aqui só por aquela noite, ela não pensou duas vezes e foi ao encontro do cara que ela já tinha muito tesão.

No dia seguinte ela me contanto os detalhes, tudo que ele fez com ela. E que foi uma transa maravilhosa.

Uns dois dias depois que ela me impôs aquela condição, esse mesmo cara manda uma mensagem pra ela avisando que naquela semana estaria novamente na cidade e que queria repetir tudo que fez com ela aquela vez.

Fiquei tenso, pensando que quando chegasse no momento ela não teria coragem de fazer isso comigo, mas para a minha surpresa, ela respondeu que quando ele chegasse era pra avisar ela que ela ia querer sim. Na mensagem já falando umas sacanagens, o sorriso dela no momento que digitava era incrível.

Chegou o dia, era de manhã quando ele avisou que tinha chegado na cidade.

Naquela tarde ela separou cada peça de roupa que ia usar: lingerie, acessórios… quando percebi vi que tudo que ela escolheu era eu que tinha lhe dado e que ela nunca tinha usado ainda.

Escolheu tudo novo pra usar com ele.

A maior surpresa foi ver ela guardando na bolsa uma das muitas fantasia que eu tinha dado pra ela. Ela escolheu a última que ganhou e ainda nem tinha usado comigo… Iria estrear com ele.

A noite chegou e meu coração estava disparado pensando no chifre que eu estava prestes a tomar, sabia que se ela não desistisse na hora e realmente deixasse ele fazer com ela tudo que ele fez da outra vez.

As coisas nunca mais seriam as mesmas, eu ficava pensando, tentando imaginar como eu ia receber ela quando chegasse no dia seguinte, que cara eu ia olhar pra ela.

Que vergonha ela me ver, sabendo sou um corno frouxo.

Mas não tinha como evitar e ela chegou no dia seguinte as 10 da manhã, com os cabelos molhados aparentemente era de suor da noite de muito sexo, e usando uma roupa diferente da que ela saiu de casa, era umas das roupas que ela tinha levado junto com as fantasias e lingerie extras que levou para a sua noite com sonho de consumo dela.

A felicidade dela era incrível, me deu bom dia, muitos beijos, abraços e pude ter a certeza que ela ainda estava toda suadinha.

Ela foi pro nosso quarto, colocou todas as roupas usadas em cima da cama com aparência de muita usadas, meio molhadas ainda, ela me mostrou elas dizendo que ali estava o resultado, que aquilo era pra eu não duvidar dela, e eu ainda meio sem ter certeza, ela se deita na cama e me assim

Ainda duvida que é corno?

Não queria ter fazer isso mas vai ser necessário pra você acreditar na vadia que você tem, vem chupar minha buceta que foi muiitoo usada por aquele macho e eu nem lavei pra poder te provar.

Ela abriu as pernas e já deu pra ver a buceta toda melada. Ela me puxou e eu fui de boca naquela buceta e fui obrigado a acreditar nela.

Totalmente melada de tanto ela gozar na vara dele, cheirando buceta bem usada, cheirando a camisinha, e claro… cheirando a pau… bem forte.

Depois disso ela virou de 4 pra mim e mandou começar a lamber aquela bundona que ela tem, já notando o que o “cuzinho” dela não estava sem uso.

Surpreso por que com ela não é sempre que ela aceita sexo anal, e fui então lamber todo aquele bundão ate ir passando a língua mais pra dentro ate chegar no cuzinho dela.

Dei algumas lambidas ate que comecei a chupa o cuzinho dela, enfiando a língua, ela piscava, apertava o cuzinho e eu não estava entendendo o porque e foi ai que veio a maior surpresa.

Ela não conseguiu mais fica apertando o cuzinho e acabou escapando todo a porra que estava dentro daquele cú e em um jato, veio tudo na minha boca.

Além de me trair, me fazer de corno, me faz ser o corno mais otário que já imaginei existe e ela me fez ser esse.

Ela olhou pra mim e com cara de riso me falou:

Me desculpa corno, ele me deixou muito largo e não consegui segurar, e agora a porra do meu macho gostoso esta ai dentro da sua boca de corno otário que chupa minha buceta usada, e meu cu todo comido e cheio da porra do macho.

Sabia que você era trouxa mas tão otário assim…

olha pra mim, esta com vergonha agora? Meu corninho manso, eu te amo.

Eu ouvindo tudo isso ainda com a porra na boca, eu estava congelado com a situação.

Ela me fala assim:

Aiiii meu corninho…

agora já esta feito.

Você já é corno, daqueles bem trouxa, e esta com a boca cheia de porra.

Termina de engolir e volta lamber minha bundona e meu cú todo comido.

Corninho da gorda putinha.

Isso me deixava com mais vergonha ainda, confesso também que era mistura de tesão.

Imaginando ela toda gordinha sendo fudida por outro macho.

Imaginava que ela deve ter feito por muito tempo a posição que ela mais adora que é ela por cima, cavalgando, pulando bem forte.

Imaginando o quanto aqueles peitões pesados e moles devem ter ficado pulando e balançando muito na frente do cara enquanto ela sentava na vara dele. Enquanto ela estava de 4 também, os peitões balançando com as socadas.

Terminei de engolir a porra e voltei a lamber ela toda gozada. Até que enfiei meu pau na buceta da minha esposa que havia passado a noite na vara de outro homem

Ela parecia nem mais sentir meu pau entrando, ela só gemia e me xingava de corno, frouxo, trouxa, corno da putinha gorda.

Eu estava muito surpreso vendo ela falar tantas coisas dela mesma, eu nunca tinha visto ela assim, falando coisas assim sobre o jeito que ela é fisicamente.

Ela falava coisas assim e era visível o tesão que lhe causava, principalmente coisas que eram bem ofensivas, por exemplo assim:

Vai… me come mesmo eu sendo essa puta gorda, soca forte e faz tudo balançar nessa puta que mesmo gorda assim ainda consegue ser tão puta, vadia.

To louca pra sentar nesse pau, mas será que você vai me aguentar tão pesada pulando bem forte?

Se você quiser eu nem tiro meus sutiãs pra você não ver meus peitões soltos

Quero também ficar de frente com as pernas abertas pra você e você vai preferir que segure os peitões ou a barriga pra você não ver balançando?

Quero depois dar de 4 e quero que ainda continue com tesão depois de ver minha bundona balançando e toda cheia de celulites.

Eu muito assustado de ver ela falando assim dela mesmo e ficando com tesão cada vez mais. Perguntei porquê ela estava desse jeito?

Eu sempre à elogiei bastante, deixando com a autoestima bem alta. Ela respondeu assim:

Só estou falando a verdade sobre mim, foi o meu amigo que me falou tudo isso, ele me abriu os olhos de como sou, e sabendo de tudo isso me da muito tesão saber que mesmo assim consigo ser puta vadia e te fazer de corno bem manso.

Você é corno bem trouxa, manso, sabe que é traído, aceita, me ama, me trata como rainha, me sustenta, me come mesmo depois de eu dar pra outro e me lambe toda melada e ainda engoliu toda a porra de macho que estava dentro de mim.

Seu corno que toma a porra do macho que fudeu sua esposa puta gordinha.

E é assim que aconteceu a minha história de ser um trouxa corno de uma esposa gordinha e bem puta.

Ela está sempre com algum comedor depois disso, e estamos vivendo bem assim.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



8 Comentários

Safadinhos quem quizer uma garota safada, sem frescuras na cama, e que realiza muitas loucuras, sem limites no sexo que atende homens, mulheres e casais, é só entrar em contato.
61 93498793

Sou casado e estou a procura de casais onde o esposo gosta de ser corno e que goste de tomar Leitinho na frente da sua esposa meu zap é 062985003599

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Humano? * Tempo limite excedido