Hétero (867)


Passageira do uber tarada. ( Fato verídico)

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Olá me chamo Tony e vou relatar algo q me aconteceu recentemente e me surpreendeu muito. Pois bem com a chegada do uber no Brasil eu passei a trabalhar pra garantir um extra. Gosto de trabalhar nos fins de semana principalmente a noite,pois os preços são mais altos e sempre dou boas risadas com a galera bêbada. Tenho um ditado comigo q sempre funciona, q diz q homem quando bebe fica valente e mulher quando bebe fica tarada.Vamos ao fato. Estava trabalhando normalmente quando sou solicitado por um passageiro de nome Roberto, chegando no local está ele e uma mulher q por sinal muito linda e atraente, estava com um vestido justíssimo branco um espetáculo. E já comecei a estranhar quando os dois embarcaram ele sentou no banco da frente e ela no de trás, ele disse q por está muito bebado pediu pra deitar o banco pois a viagem seria longa e ele queria dormir. Aceitei de boa e iniciamos a viagem de Copacabana até campo grande no RJ, quem conhece sabe q é longe um ponto do outro. Daí q tudo começou, ele logo dormiu e a Sabrina esse era o nome dela puxou assunto perguntando logo se eu era casado, eu disse q sim pois sou mesmo e ela dizendo q eu a brochei q poderia ter mentido pois ela queria ” brincar”, disse q o fato de eu ser casado não impediria de brincar aí ela perguntou se eu tinha certeza e respondi q sim, ela chegou mais pra frente e começou a beijar meu pescoço com o marido dela apagado no outro banco, enlouqueci perguntei se ela tava louca e ela disse q sim mas q de tesão e aquele corno não iria come- la quando chegasse em casa visto seu estado alcoólico, embarquei na aventura e ela foi me atiçando e tocando punheta até eu arrumar um lugar pra parar q desse pra eu come-la antes de chegar em casa. Conhecedor do RJ sei de várias ruas q dá pra fazer isso, desviei a rota e fui pra ilha do governador numa praia logo na entrada do bairro parei o Carro e descemos sentei ela no capô nem tirei sua roupa a beijei com vontade afastei sua calcinha pro lado pus a camisinha e empurrei a rola de uma vez, ela tava encharcada meu pau é mediano 17,5 mas é bem grosso a cachorra gozou rápido uma atrás da outra q tesão de mulher e quando eu metia e via o corno no banco desmaiado me dava mais tesão ainda. Pra completar coloquei ela debruçada na janela do corno com aquele rabo lindo pra mim soquei no rabo dela e ela com a respiração toda no rosto do corno quando anuncie q iria gozar ela se ajoelhou e pediu pra lambuzar a Cara dela de porra q ela adorava ser feita de puta. Gozei muito na cara dela e fomos embora assim ela toda esporrada até em casa. Mas como nem tudo é perfeito eu perdi o contato dela e não consigo acha-la então se por acaso Sabrina de campo grande esposa do Roberto entre em contato comigo pelo Twitter. Saudades. @toni_safado.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



Carona Depois da Balada

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit
  • Fetiche: Carona depois da balada;

  • Personagens: Mauro e Autora;

  • Características:

    • Sexo na carona depois da balada;

Nome do Autor:   Bocão – [email protected]

Bom… as coisas não acontecem por acaso e, depois deste dia, tenho mais certeza disto.
*Resumindo* : foi uma das melhores trepadas que eu já dei.
Eram 02:00 da madruga e eu estava com algumas amigas em um bar na Zona Sul de São Paulo, sentadas na mesa, jogando conversa fora.
Veio um homem interessante, sentou ao meu lado e começou a conversar.
Bebi alguns drinks… e o tom da sua voz me excitava.
Ele falava próximo ao meu ouvido, para que eu escutasse, pois no ambiente em que nós estávamos tinha música ao vivo e o som estava alto.
As minhas amigas resolveram esticar a noite descendo para a praia, porém eu não estava afim.
Até que o Mauro resolveu se oferecer para me deixar em casa… é claro que eu aceitei… pois sentia que aquela carona ia me render uma boa transa.
Depois de mais ou menos 1 hora decidimos ir embora.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



Comendo a Namorada no Sofá

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit
  • Fetiche: Comendo a Namorada no Sofá;

  • Personagens: Namorado e Namorada;

  • Características:

    • Morena,

    • Cabelos Negros,

    • Cabelos Lustrosos,

    • Seios Médios,

    • Seios Empinados,

    • Bumbum Redondinho,

    • Cintura Fina;

Outro relato de algumas de minhas experiências com minha (ex) namorada.

Só para dar uma ideia do motivo de eu sentir tanto tesão, ela é moreninha, dos cabelos negros e lustrosos, seios médios empinados, bumbum redondinho e cintura fina.

Este aconteceu no último réveillon que passamos juntos na casa dela

Depois que todos já estavam exaustos e foram dormir, ficamos na sala, para conversar, namorar um pouco, sei lá…

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



Claudinha…… minha Deusa ninfa de ebano

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Sem muitas delongas, vamos aos fatos.
Só lembrando que não invento contos, mas sim relato minhas experiencias.

Tinha eu 23 anos na época, e Claudinha (fictício) tinha 16.
Ela era amiga de minha prima Suzy,que me acolheu junto com meus tios em sua casa. Vivia em casa estudando, fazendo varias coisas com minha querida prima.

Nunca olhei pra Clau com segundas intenções, até pq já era noivo, e muito correto.

Mas como sempre dizem no Nordeste,(sou filho de Nordestinas com muito orgulho), o bicho que mata o homem mora em baixo da saia, Suzy veio com um papo estranho me dizendo que seu namorado havia proposto uma brincadeira com ela, Clau e ele, ou seja, o safado queria realizar a maior fantasia de um homem: Duas mulheres e ele.

Ela disse que o amava, e queria satisfaze-lo, e que também sentia um tesãosinho pela amiga.

Expliquei pra ela, que apesar de ser liberal em relacao a sexo, nao achava bacana uma garota de 16 ,uma de 17 e um garoto de 17 agirem assim, ou seja, fiz papel de tio chato. Suzy saiu batendo o pé, mas tudo ficou normal.

No outro dia, me aparece em casa, com cara de brava, Claudinha.

_Oi Clau td bem? o que faz aqui?

– Que historia é essa de que sou criança e não posso fazer um manege com meus amigos?

__??????????? como assim? calma , nao estou entendendo nada.

_ como não? a Suzy me disse.

_Não meu anjo, o que eu disse é que acho vocês novos pra isso mas se vcs querem facam então, nao tenho nada a haver com isso.

Ai que cai em mim e eu via a imagem mais linda do mundo: Claudinha de Blusinha Branca, colegial com botoes em sua extensão toda, saia de pregas azul marinho, Boininha , meia branca até a Canela, e sandalinha. Uniforme do colégio Catolico da Cidade.

Que visão, Meu Deus, ela olhou pra mim paralizada e disse se eu tinha visto fantasma e se estava surdo, pois nao respondi a sua pergunta.. Ha? que? como? que pergunta……

___ Afff endoidou mesmo kkkkkkkkk riu alto. e disse em seguida: —Pq vc não gosta de mim? com voz de criança e gato do shrek.

___ Eu te adoro gatinha.

____ Então prove..

___ como assim?

Ela levanta a saia, abaixa a calcinha e diz: Me chupe até gozar……

Ai ja era fiz o que me pediu… levantei mais a saia, a coloquei no sofá com as pernas bem abertas, quando vi a xaninha dela muuuuuuuuuito peluda. mas muuuuuito peluda mesmo. ela disse: quer me depilar?
____ quero fui ao banheiro, peguei a maquina de cortar cabelo e comecei a cortar os vastos pelos daquela ninfeta, o pior que a safadeeenha, com a vibração da maquina começou a sentir prazer……..

Não é que ela pediu pra não parar de gozou com a maquininha?, em fim, consegui depilar, passei gilete, e quando passei a toalha molhada, vi algo que nunca tinha visto, seu clitóris era como um penis de Menino de 3 anos.

Cai de boca, mordi chupei , a safada pedia mais, senti suas pernas fechando em meu rsoto,caracterizando assim, orgasmos múltiplos.

Quando ela falou: nunca gozei antes, foi muito bom. sou virgem, mas nao quero perder agora, quero perder com você.

Mas quero te recompensar por tudo……. sem mais, ela abriu meu zíper, colocou meu pau pra fora, e chupou, mordeu, a safada boquetava melhor que minha noiva, de repente eu sinto algo bem molinho na cabeça do danado, a safada estava numa garganta profunda perversa, ela fodeu meu pau com a garganta, sem ânsia sem nada, ela só pediu com a boca no meu pênis sem tirar, só me avisa……

continuou boquetando, e alisando minhas bolas, e passando o dedo entre o anus e o começo do saco, nuuuuunca tinham tocado ali. avisei que ia gozar, a safada acelerou o ritmo e quando eu estava quase ejaculando ela tirou a boca, pegou um cálice na mesinha de centro, tudo muito rápido, e direcionou meu penis pro copo enchendo de esperma,……

abriu licor de de cacau colocou no calice, e bebeu de uma vez…….,.

FIquei pasmo, e perguntei…. se vc é virgem pq quer fazer um menage??

Não tem menage nenhum, combinei com suzy essa historia só pra ter pretexto de vir a sua casa, desde que você chegou reparo em vc, mas ao contrario de mim, voccê me enxerga como uma fedelha.

Ai em questao de segundos as coisas se encaixava, ela realmente gostava de mim,suas atitudes, presentes, favores, ela era linda, Negra, seios medios, bunda tipo exportação, cabelos lisos até a bunda……talvez a idade tenha me impedido de ver isso.

Ela foi embora, sem dizer nada, apenas me deu um selinho, e me entregou a sua calcinha…..

Continua…….. se Houverem comentários

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



Comi Minha Tia Depois De Levar Toco

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Sempre fui um garoto de poucos amigos, e também quase nem saia de casa. Era (até hoje) viciado em games e cultura geek , isso quase que automaticamente me torna um garoto tímido e com problemas com o sexo oposto . Porem chega um momento em nossa vida que a gente precisa acordar e começar a tentar coisas novas . O fato aconteceu quando tinha 16 anos e estava no 1° ano do ensino médio . Tinha acabado de me mudar de escola e a timidez acabou prevalecendo novamente , a minha salvação é que meus melhores amigos tinham mudado comigo. Apesar de passar quase o tempo todo junto deles eu consegui fazer uma amiga (apesar de ter estudado com ela a 3° e 4° serie ) . A gente tinha ficado sem se falar por uns 5 anos , e tínhamos muitas coisas para falar , uma delas era que ela percebeu que tinha uma garota da nossa sala que não tirava os olhos de min , eu perguntei :

– Tem certeza? logo Eu?

Ela falou:

– Sim , como você não percebeu?

Como era uma amiga de “confiança” eu resolvi confiar. Dei algumas olhadas e quase sempre ela esta olhando também ,e ficava com vergonha e virava a cabeça quando acontecia algum encontro de olhares . Resolvi ir falar com ela e logo descobri que era uma garota bem recatada e sua família também vivia de um jeito muito estranho (Não convém falar esse tipo de coisa aqui). Percebi que ela era uma garota muito interessante (bem magrinha com cabelos quase ruivos e bem alta) e com um papo bom; depois de alguns dias resolvi pedir pra namorar com ela pelo famoso Whatsapp ; porem pela primeira vez vi a intuição feminina falhar obviamente recebi um não ; logicamente o resto do meu dia foi uma merda . a noite recebi um convite para dormir com minha tia , pois o marido dela (meu tio no caso) tinha ido junto com minha prima pequena (6 anos de idade) dormir na casa da mãe dele . desde criança me sentia muito atraído pela minha tia , achava isso errado porem quando a puberdade começou a aflorar isso piorou muito. Oito e meia da noite ela me ligou falou que iria me buscar para me levar ; eu disse tudo bem . quando ela chegou me despedi de meus pais e entrei no FORD Focus dela ; a “viagem” foi bem rápida e também silenciosa . chegamos na casa dela, entramos e quando eu estava no corredor indo ate o quarto guardar minhas roupas quando no meio do corredor ela sai do banheiro e lentamente de despe e me pergunta:

– Não vai tomar banho não?

Gaguejando respondi:

– E E Eu JÁ JÁ JÁ Tommmei.

Então ela falou:

– A não, você não vai deitar sem tomar banho . Vem com a titia vem.
Eu tentei explicar que já tinha tomado porem ela não aceitou e quase me arrastou pro banheiro. Aquela situação já esta difícil com roupas porem ela colocou a mão na minha calça e puxou pra baixo e também tirou a minha camisa ; logo fui entrando pro box do chuveiro e ela perguntou:
Oque? Você vai tomar banho de cueca ? Não vem cá deixa eu tirar isso
Ela puxou minha cueca e eu me assustei e dei alguns passos para traz , tragicamente a minha cueca rasgou deixando solto meu pênis , tentei esconder mas ela não deixava e falava para eu parar de frescura. Ela também entrou no box e ligou o chuveiro e falou:
– pode deixar que eu vou te ajudar a se lavar!
Tentei com todas as minhas forças para não ter ereção quando ela lavava meu pênis , felizmente consegui . saímos do banho e ela me deu uma toalha , me sequei e coloquei meu pijama que era uma camisa e um short e ela foi se trocar em um outro quarto que era quase um closet ; para meu azar ou sorte não coloquei cueca por baixo do short . assistimos tv como se não tivesse havido nada . A hora de nos deitarmos chegou , ainda estava com a cena do banheiro na cabeça . me deitei e me cobri depois ela se deitou na minha frente e pediu :

– Me abraça ?

Novamente fiquei tenso pois não podia dar bola que estava excitado , fiz oque ela me pediu e ficamos de conchinha ; consegui dormir, porem não sei por quanto tempo até que ela me acorda a noite e fala:

– Está calor né! Vou ter que tirar o meu short.

Quando ela tirou descobri que ela também não estava usando calcinha . depois de um tempo ela falou:

– Ué pensei que você também tinha tirado também.

Falei que não mas ela pediu que tirasse também , refutei por um tempo seu pedido , mas ela com voz de nervosa falou:

– TIRA ISSO AGORA SE NÃO EU VOU TE DAR UMAS PORRADAS, SEU MOLEQUE!!!!

Refutei novamente até que o inesperado acontece ; ela me dá um tapa na cara e tira por sua conta o meu short . fiquei totalmente assustado e com medo de ela ver que eu não estava usando cueca ; Fiquei acordado por um tempo até que ela pede novamente para que a abraçasse , fiz oque ela mandou pois estava com medo de levar outro tapa . com todo o cuidado fui me aproximando e a abracei , todo o cuidado foi pouco quando ela vai para traz com o corpo e praticamente sarra com a bumba no meu pênis , neste momento não aguentei e tive um ereção forte e intensa , quase que de imediato ela sentiu algo cutucando sua bunda e virou e perguntou:

– Oque é isso?

Com voz tremula respondi:

– me desculpe por isso.

Ela ficou olhando para minha cara por uns 15 segundos, para minha surpresa ela passou sua perna por cima de min e montou em min ; automaticamente meu pênis entrou na sua vagina . Ali notei oque ela realmente queria. Sentei com ela no meu colo e encostei na parede onde estava encostada a cama , comecei a chupar seus peitos rosados e comecei a dar estocadas fortes que chegavam a arrancar gritos dela , isso durou por aproximadamente uns 4 ou 5 minutos, ate que ela percebeu que eu iria gozar e pediu:

– Joga esse leitinho na minha cara !! vai !!

Fiz oque ela mandou depois disso descansei por 1 minuto com ela do meu lado me dando uns beijos ; logo fui colocando meu pênis na vagina novamente porem ela colocou a mão no meu pênis e segurou e falou:

– na boceta não agora eu quero no cu!
Logo coloquei e ouvi que ela deu um gemido intenso e perguntei:

– Está doendo? Quer que eu pare?

E ela respondeu:

– coloca tudo pra dentro vai!!

Depois que tudo acabou me senti um pouco culpado pelo oque fiz porem consegui dormir normalmente. Na manhã seguinte ao acontecimento fiquei pensando sobre oque tinha feito e me perguntei :

– Será que eu fiz aquilo porque estava fragilizado ou porque eu quis mesmo e foda-se?

Até hoje não sei , mas a única coisa que sei é que tinha comido a minha tia ; mas também , quem não iria querer comer uma branquela de cabelo loiro sendo tia ou não sua.
Novamente ela com cara de paisagem fingiu que não havia acontecido nada entre nós, e é assim ate hoje ; sempre quando existe uma deixa ela me leva pra casa dela e faz tudo oque quiser comigo. Um lado bom ou ruim é que a sensação de culpa passou , e hoje consigo transar com ela normalmente.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



GOZADA NA BOCA

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Ola! Sou Joana, tenho 21 anos, sou baixinha, peituda e bunda grande. Quando completei 20 anos fui morar sozinha numa cidade do interior de Minas, meus parentes morava na capital, trabalhava e estudava e até aí tudo bem. Na casa que eu morava os donos moravam na frente e tinha duas casas nos fundos, uma onde eu ficava e outra desocupada, uns três meses que eu estava lá, foram morar na casa ao lado um casal recém casados, uma mulher bonita e um homem, negro, alto, e muito simpático. Certo dia me atrasei para uma reunião e pedi ao meu vizinho para me dá uma carona, ele tinha moto, ele rapidamente disse que sim, mas que eu esperasse na rua de cima pra mulher dele não ver ele me pegando. Então fui e fiquei esperando, logo ele chegou, coloquei o capacete e fomos. Mas quando cheguei o meu patrão falou que por esta atrasada eu ia ficar para a turma do dia seguinte. Então voltamos, na volta ele me pegou outro caminho, me levou num parque que tinha lá perto, ficamos conversando e eu pedi para irmos, foi então que na volta (devia ser uns 20min da minha casa) ele começou a passar a mão na minha perna, pilotando só com uma mão,eu nem falei que sim nem que nao, e ele continuou subindo a mão, e subindo até que, por traz ele pegou na minha buceta, eu enloqueci, queria dá pra ele mas nao podia ser assim tão facil, então ele reduziu a velocidade e tentou por a mão por dentro do meu short, eu na aguentei e peguei no pau dele por cima do shot, foi então que ele entrou no mato, e parou, começamos a nos beijar e ele roçando em mim, enfiou a mão no meu short e meteu dois dedos logo na minha buceta que tava encharcada, seu pau quase explodiu, tirou a mae e chupou os dedos, levantou minha blusa e chupou como louco meus peitos, e eu loka de tesão, ficamos nessa por pouco tempo, ele logo baixou meu short e colocou encostada de costas pra ele, segurando na moto, meio curvada e meteu na minha buceta sem nem pensar, me entocou forte varias vezes, de repente ele parou e mandou eu ficar de joelhos, logo obedeci, tava com a buceta piscando, toda molhada, ele me colocou de joelho e empurrou sua rola enorme em minha boca, era enorme até engasguei, varias vezes na verdade, nao era tao grossa mas era uma delicia, ele meteu na minha boca parecendo que tava metendo numa buceta, segurava minha cabeça e enfiava o pau na minha garganta, ele foi ficando cada vez mais pulsante, mais duro, eu sentia as veias do pau dele em minha boca, eu chupava como louca, lambia seu saco, eu olhava pra ele e via a sua cara de safado gostoso, nossa que pau delicioso, ele se retorcia, acho que segurando a gozada, foi quando ele tirou o pau da minha boca e avisou que ia gozar, mas eu abocanhei aquele cacete gostoso e meti todo dentro da boca, ele amou aqui e gozou dentro da minha boca, deu mais umas entocadas e eu lá com a boca cheia de porra, um jato quente e gostoso, senti suas veias pulsarem na hora da gozada, engoli toda a porra que ele soltou, limpei o cacete dele com a lingua, deixei limpinho e fiquei dando chupadinhas na cabecinha do pau, lambi seu saco até ele ir amolecendo, quando enfim ele terminou, mijou na minha cara. eu amei aquilo. ele me levou pra casa, em deixou numa rua e fui a pe, quase correndo pra ninguem ver que eu tava mijada, quando cheguei ele ja tava em sua casa, entrei, tomei banho e fui para a varanda, na mesma noite, quando a mulher dele dormiu, ele bateu em minha porta e me comeu de novo, mas esse depois eu conto.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



PRIMEIRO COMEU COM OS OLHOS E AGORA…. ABUSOU

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Há algum tempo Silvana tinha vontade de fazer uma tatuagem, procuramos um Studio para obter maiores informações e desse primeiro contato fizemos o relato O Tatuador me comeu….. com os olhos. Fizemos umas tatuagens de henna e agora decidimos pela definitiva. Liguei para o Kiko e marquei uma nova visita, ele sugeriu um final de tarde, pois desta vez seria mais demorado. No dia marcado tive imprevistos e acabei me atrasando. Silvana foi mais cedo direto de casa e ficou de me esperar lá no Studio, quando cheguei ela estava na sala de espera com os olhos brilhando! Foi logo me dizendo:
– Amor, cheguei mais cedo e o Kiko sugeriu que escolhêssemos os desenhos a serem tatuados, embora só vá tatuar dois, achei três desenhos lindos!
– KiKo já riscou os desenhos em meu corpo para você ver e agora está atendendo outra pessoa.
Só então reparei que minha Gata usava um vestido de alcinhas de fino tecido e sandália alta, afinal era um dia de muito calor. Ela, toda animada, abaixou a alça do vestido e mostrou-me o esboço da Tatoo no seio, era um lindo desenho cujo contorno riscava próximo da auréola, já fiquei tarado só de observar-lhe o seio e imaginar que há pouco ela estava só com aquele homem a tocá-la para fazer o desenho! E a outra Tatoo, imaginei…. será que ela tirou a roupa para que ele fizesse a outra! Ela toda animada disse:
– Amorzinho, fizemos o esboço da outra também na virilha e como tinha mais um desenho lindo, que eu havia escolhido, Kiko sugeriu fazê-lo em minhas costas, bem baixo, quase escondido pelo biquininho.
O cara abusou, pensei comigo!, não só fez o desenho na virilha como arrumou um motivo para apreciar a linda bunda de Silvana fazendo-lhe um desenho lá perto. Fiquei um pouco incomodado por não ter acompanhado tudo isso, mas estava muito tarado a espera do que ainda aconteceria. Logo saiu do Studio uma moça que havia feito uma tatoo no braço, Kiko me cumprimentou e pediu que entrássemos enquanto ele fechava a porta do Studio. Conversamos um pouco ele me mostrou mais alguns desenhos e então pediu que Silvana mostrasse os esboços já feitos, ela ficou em pé olhou-me com uma carinha de safada, baixou a alça do vestido mostrando-me novamente o seio riscado, KiKo tocando-lhe o seio disse: – seu corpo é lindo acho que este desenho ficará muito bem, mostre as outras querida, acho que ele vai gostar. Sem cerimônia minha gata soltou a outra alça do vestido, que foi ao chão. NOSSA! Que visão maravilhosa! Minha Gata só de calcinha e sandália sendo observada pelo Tatuador. Ela torceu o corpo e desamarrou a lateral da calcinha deixando cair um lado do pequeno tecido, nem vi a tatuagem, muito tarado agarrei-a e beijei-a com fúria enquanto olhava o Tatuador se aproximar por trás, depois soube que enquanto fazia os esboços ele não suportou estar a sós com Silvana e massageou-lhe o corpo de forma sensual. Silvana se derreteu toda, linda e nua, logo estava sendo acariciada por nós dois. Kiko conduziu-a àquela cama mágica, deitada a nossa frente pude observar aquele corpo gostoso marcado pelo esboço da tatuagem, continuamos a dedicar-lhe toda atenção e aos beijos cobrimos todo seu corpo enquanto tirávamos as roupas, coloquei suas pernas ao lado para melhor observar a tatoo da virilha e poder introduzir minha língua naquele paraíso quase totalmente depilado. Silvana gemia e se contorcia enquanto era beijada e acariciada. Kiko levantou a cadeira e dobrou o apoio das pernas deixando minha gata em posição de penetração, não perdi tempo, enquanto Kiko beijava-lhe os seios posicionei-me a pincelar aquela bucetinha encharcada e afundei minha pica naquele ninho de tesão, ela gritou, arrepiou-se toda, tremeu num orgasmo louco enquanto eu a inundava com todo meu gozo. Ela continuou gemendo enquanto era suavemente acariciada pelas quatros mãos. Quando tirei meu pau pude ver escorrer o líquido viscoso. Com uma pequena toalha nas mãos, Kiko ajudou Sil a enxugar o néctar e sugeriu que ela mostrasse a outra tatuagem. Silvana dengosa, virou-se na cadeira ficando agora com seu corpo apoiado e as pernas a tocar o chão, como se tivesse deitada de bruços sobre uma mesa. A visão era a mais linda!, minha gata mostrava o novo esboço de tatuagem, mas também nos oferecia a linda visão de suas costas nuas e sua bunda maravilhosa com os dois brinquedos de prazer piscando para nós. Aquele homem forte com o cacete em ponto de bala não perdeu tempo, abriu uma pequena gaveta ao lado da cadeira de lá tirou uma camisinha, e, enquanto a colocava no mastro admirava minha gata, talvez a pensar: "qual destes brinquedos do prazer irei penetrar? " em seguida segurou-lhe pela cintura encostou a cabeçorra na xota melada e foi empurando, assisti em detalhes aqueles lábios gulosos a engolir a vara, logo ela estava toda preenchida, o Tatuador começou a bombar com força, ela gritou ais!! e logo passou a gemer enquanto eu lhe acariciava as costas assistindo a introdução vigorosa de Kiko, até que novamente arrepiada de tesão ela gozou muito enquanto gemiam descontroladamente. Após todo esse esforço ajudamos minha gata a se recompor e acabamos deixando a tatuagem para um outro dia, até hoje não voltamos ao Studio para fazê-la.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



Gozando com a coroa na praça

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Venho relatar oque aconteceu comigo nesse FDS nunca escondi que tenho uma predileção por mulheres mais velhas, são melhor resolvidas e tem menos frescura em relação a certos aspectos do sexo, sem contar que sou agradecido por me ensinarem a fogosa arte do erotismo, do sexo, em fim da putaria gostosa, enquanto meus amigos só queria garotinhas, meu lance era as balzacas e coroas e este é mais um fogoso momento com elas, estavam rolando um pagode aqui no bairro que moro e nos intervalos, tocava um funkzinho de leve e foi nesse intervalo que saquei essa sacerdotisa do sexo, Kátia esse era o nome dessa filha de Afrodite, estava com uma amiga e quando rolou o funk ela começou a dançar e como esperto que sou fui conferir de perto e passei por trás dela e acabou que ela passou aquela bunda gostosa na minha pica, foi a popular sarrada, pensei que ela chiaria, mas sorriu, senti que ali ela deu brecha, bom segui em direção ao bar e no mesmo instantes depois a amiga dela estava atrás de mim, quando virei para voltar para onde estava essa amiga me parou e falou:

– Minha amiga está querendo saber seu nome

E eu respondi claro e a amiga emendou

– ela adorou a sua sarrada, está acessa, vai que você vai se dar bem.

ai pronto já estava pensando com a cabeça de baixo, me aproximei delas e me apresentei e ela me falou seu nome:

– Prazer meu nome é Kátia

Me apresentei e começamos a conversar e ai voltou o pagode e logo ela me chamou para dançar com ela e eu claro não pensei duas vezes e ai com nossos corpos não deu outra a pica que já estava dura, ficou duríssima a ponto de explodir e eu fazia questão de roçar nela para Kátia perceber que já estava excitado com ela e mesma falou:

– Me leva para outro lugar que quero ver essa ferramenta ao vivo.

Ai levei a malandra para a praça que estava bem tranquilinha a pracinha atrás do prédio e chegando lá Katia veio com tudo, arriou minha calça e começou o trabalho de boquete e que boquete, depois me deitou no banco e falou:

– Fica quietinho que vou cavalgar até gozar e começou a sentar com tudo no pau, ela me segurava com tanta fúria que chegou a me deixar todo arranhado , mas foi uma delicia, até que em certo momento senti as contrações de prazer vindo da xota molhada e eu sabe se lá como consegui controlar gozo, mas já estava nas últimas, quando a coroa danada falou:

– Vem nego pirocudo, goza na minha cara.

Atendi sem pestanejar, comecei a punhetar a pica e ela ao mesmo tempo chupava, logo veio um jato de esperma que cheguei a ficar de perna bamba, gozei tudo que podia e ela se deliciava com aquilo e me falou:

– Sempre gostei de homem gozando forte na minha cara

Eu já não tinha mais palavras, só queria me deliciar com aquele momento.

Ficamos por aqui até o próximo conto espero que gostem!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



Objeto sexual

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Estava em casa começando a fazer o almoço quando a campainha toca. Levo o maior susto quando vejo que é a Cida. Pelo horário deveria estar almoçando no trabalho.
Sem dizer nada, me leva para o quarto e me joga na cama. Apesar de estar curtindo, não tive tempo para nenhuma reação. Começa a tirar a camisa, os sapatos e minhas calças. Só vejo roupas arremessadas para longe. Sem perder tempo, arranca a cueca e já cai de boca no meu mastro. Ô delícia de boquete!

Sem conseguir se conter mais, arranca sua roupa, me olhando com desejo de fêmea no cio. Sem pedir permissão, senta no meu colo. Meu mastro é engolido de uma vez, só as bolas ficam de fora. Que inveja elas não devem estar…

Abrindo um parênteses, muitos homens tem um tipo de insegurança em relação ao tamanho do pênis, algo como “o meu é maior do que o seu”. Ter pênis um pouco avantajado às vezes dificulta a relação, pois cutuca o fundo da vagina. Para mim é gostoso, mas as mulheres sentem o incômodo. Às vezes mudam de posição só por causa disso.

Ela começa a cavalgar em mim, fazendo careta com os cutucões que faço no fundo da sua perereca. Os olhos começam a revirar, rebolando inteirinha comigo dentro dela. Ela fica linda como só as mulheres taradas conseguem ficar.

Os gemidos crescem, as narinas aumentam, caretas aparecem, mostrando que seu momento mágico está perto. Aperto seus seios e coloco minha fonte da juventude cada vez mais fundo nela. Ela rebola descontrolada e, finalmente, perde o controle de vez.

Como é lindo quando uma mulher goza. Todo o universo para neste momento, contemplando a beleza de uma fêmea perdida no meio do turbilhão que se forma. Palavras desconexas e sem sentido são ditas, gemidos ou gritos saem sem permissão, o corpo inteiro trava e se descontrola. Nada mais faz sentido, nem os sentidos colaboram nesta hora.

Enfim o nada. Tudo para. Se existe o vácuo, é nesta hora que ocorre. A Cida coloca as mãos no rosto para curtir os últimos momentos. Enfim os músculos relaxam, lânguidos. Seus braços despencam, o corpo fica torto, querendo cair. Ô moleza gostosa que dá!

Deixo ela curtir estes momentos de pura satisfação. Horas (ou dias) que ela vinha acumulando o tesão de querer engolir seu macho. Aos poucos ela vai voltando à vida, saindo do “Quem sou eu? Onde estou?”, ainda meio vesga de prazer.

Minha vez de curtir seu corpo. Sem sair de dentro dela, rodamos e a deixo por baixo de mim. Vou dando estocadas cada vez mais fortes, ela me apertando como poucas. Ela fica jogada, curtindo o momento, e eu tendo que fazer sozinho o trabalho “duro”.

Minha vez de se perder no turbilhão que se forma. Que corpo gostoso que ela tem!

Horas, dias ou meses fico deitado em cima dela, abraçados. Um único coração e, de tão juntos, num único corpo, fundido pelo tesão.

Quando ela vai saindo, pergunto se ela quer almoçar. Ela ri com os olhos e responde que acabou de me almoçar.

Foi o que imaginei: Fui comido por ela, só um objeto de prazer do seu corpo.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



Poema

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Se Beijamos e trocamos caricias com olhar,mãos e malicia,seu olhar me atrai enquanto nossas roupas cai, seu corpo aparece despido e nada nos distrai entre libido e sour, Gemidos e massagens quentes nosso corpo unidos transcendem molhada em meia a penetração ofegante e quente como calor de verão, experimento teu Mel, minha missão ? Te levar ao céu com o meu pervertido inferno sinto a energia no seu gozo interno, agarrando com ternura seu cabelo te pego por traz em frente ao espelho encaixe perfeito já não existe respeito a o lamber seus belos Peitos me chupar e toma o Leite e aceite ser posta de quatro para transar gostoso dentro do quarto e abraços apertados mordidas nos lábios, hematomas sintomas que em mim deixa a prova clara que eis bem amada e novos encaixe em novas posições os elogios ao os delírios se tornam palavrões já na pia a olhar sua cara gemendo e rindo pedindo para com mais força te penetrar finalizo esse poema pois acho que vou goz…. Ahhh

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit